S√°bias companheiras de viagem III

A influência Divina através de uma Amiga

 

Quanto mais valorizamos o fato de termos amigos de Deus, mais receptivos seremos para suas influ√™ncias em nossa vida. Um amigo s√°bio d√° o exemplo de como andar na estrada da santidade: ” Pelo contr√°rio, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama hoje, a fim de que nenhum de v√≥s seja endurecido pelo engano do pecado” (Hebreus 3:13). A presen√ßa di√°ria de uma amiga significa que ela anda com voc√™ durante as diferentes fases de sua vida, independentemente da freq√ľ√™ncia de seu contato, motivando-a a seguir ao Senhor em todas as circunst√Ęncias. Pelo seu exemplo de pureza, bem como por sua preocupa√ß√£o com voc√™, uma amiga s√°bia a torna sens√≠vel ao pecado e a encoraja a manter seu cora√ß√£o na dire√ß√£o de Deus. Uma amiga de Deus vai desafi√°-la a alcan√ßar o melhor e o mais elevado. Ao escrever essas palavras, penso em Oswald Chambers, que, ano ap√≥s ano, exortou-me a dar o meu melhor pelo melhor dele. Precisamos dessas exorta√ß√Ķes e precisamos estar pr√≥ximos daqueles que se preocupam com o engano do pecado.

Os amigos verdadeiramente s√°bios e que realmente nos amam nos encorajar√£o e nos incentivar√£o quanto a pureza. O autor de Prov√©rbios mostra que eles at√© mesmo nos machucar√£o, pelo nosso bem: ” Leais s√£o as feridas feitas pelo que ama, por√©m o beijos de quem odeia s√£o enganosos” (Pv 27:6)

 

Que tipo de ferida pode um amigo infligir? Pv 25:12 descreve assim: “Como pendentes e J√≥ia de ouro puro, assim √© o s√°bio repreensor ¬†para o ouvido atento”. Gosto do crit√©rio de Laurence Peter: ” Voc√™ pode sempre contar a um amigo verdadeiro quando “cometeu alguma gafe”, e ele n√£o vai achar que voc√™ causou um dano permanente”.

Lembro-me de uma vez em que estava numa reunião social, juntamente com muitas pessoas conhecidas. A noite nossa filha mais velha juntou-se a nós. Depois que ela chegou  e conversamos por um minuto, ela me puxou para o lado e disse-me que eu tinha um pedaço de alface nos dentes. Quase morri! De certa forma, senti-me ferida por ninguém mais se preocupar em me dizer aquilo. O verdadeiro amigo corrige-nos para o nosso bem. Em outra ocasião, tive a oportunidade de fazer o mesmo para outra pessoa. Eu havia acabado de colocar as comprar no carro e já estava saindo no estacionamento quando percebi uma mulher entrando na loja com o zíper da calça aberto. Não consegui continuar. Estacionei de novo, saí do carro,  corri para a loja e encontrei a querida mulher e a avisei. Ela ficou tão agradecida que senti que poderíamos ter começado uma amizade, que duraria a vida toda, bem ali naquela lugar.

Estes s√£o exemplos bem pequenos mais ajudar√£o voc√™ a retratar o princ√≠pio b√≠blico de que o amigo fiel a avisa quando percebe que algo n√£o est√° bem em sua vida. Tenho uma amiga especial a quem procuro quando preciso de conselho e de algu√©m que veja ” o outro lado da moeda ” . Procuro-a, pois sei que ela sempre falar√° a verdade, mesmo que isso me machuque. Tenho grande considera√ß√£o por ela por causa dessa qualidade.

Voc√™ tem sido influenciada pelo ” ferimento fiel” de uma amiga?

  

A palavra hebraica para ” amigo” usada pelo autor de Prov√©rbios tem conex√£o com ” feridas ” e carrega o sentido de ” ter afei√ß√£o por ” .¬† Isso √© importante, pois cada ferida proveitosa que voc√™ receber deve vir daqueles amigos que tem afei√ß√£o por voc√™. Pv 12:18 oferece um valioso coment√°rio: ” As palavras do falador ferem como pontas de espada, mas as palavras do s√°bio podem curar”. Quando as palavras da companheira de viagem trazem corre√ß√£o, voc√™ sente no cora√ß√£o: √Č, ela est√° certa. Ainda bem que ela se preocupa comigo e me falou isso. √Č como uma j√≥ia feita do ouro mais fino.¬†Nem todas as corre√ß√Ķes tem de vir de amigos que est√£o¬†perto de n√≥s. Escritores como Amy Carmichael j√° me chamaram a aten√ß√£o. Ou√ßa estas reprova√ß√Ķes, em seu livro;

 

Se um barulho s√ļbito me faz falar uma palavra de¬†desafeto, de impaci√™ncia, ent√£o, nada sei sobre o amor do Calv√°rio.

Se me divirto com uma piada que machuca alguém; se, de alguma forma, desrespeito o outro numa conversa ou mesmo em pensamento, então nada sei sobre o amor do Calvário.

Se fico facilmente ofendido, se me contento em continuar frio em um relacionamento que pode transformar-se em amizade, ent√£o nada sei sobre o amor do Calv√°rio.

 

Aguardem a quarta e √ļltima parte.

 

Deus nos abençoe, em nome de Jesus!!

 

Nat√°lia.

 


Publicado

em

por

Tags:

Coment√°rios

2 respostas para “S√°bias companheiras de viagem III”

  1. Avatar de Sheila Patricia
    Sheila Patricia

    Que lindo, Nati…
    Louvo a Deus por ter nos abençoado com essa relação, que vêm do coração de Deus!
    Obrigada por estar presente em minha vida, mesmo estando longe…
    Bj amiga, Deus a aben√ßoe, sempre…:)

  2. Avatar de Sheila Patricia
    Sheila Patricia

    Que lindo, Nati…
    Louvo a Deus por ter nos abençoado com essa relação, que vêm do coração de Deus!
    Obrigada por estar presente em minha vida, mesmo estando longe…
    Bj amiga, Deus a aben√ßoe, sempre…:)

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *